arquiconfrariaErigida canonicamente na Igreja Matriz de Ponte Pequena – São Paulo, SP

A Arquiconfraria do Sagrado Coração de Jesus em Sufrágio das Almas foi fundada pelo Padre Victor Jouët, missionário do Sagrado Coração, no dia 31 de maio de 1893, numa capela na Via de Cosmati em Roma e aprovada pelo Papa Leão XIII, no dia 7 de junho do mesmo ano. Iniciada como “Associação”, foi elevada à categoria de Arquiconfraria por Breve de S.S. Bento XV no dia 25 de outubro de 1917, por ocasião da bênção solene da nova igreja do “Sagrado Coração do Sufrágio” de Lungotevere Prati em Roma.

Canonicamente erigida na paróquia de Ponte Pequena, São Paulo, no dia 28 de fevereiro de 1951, a Arquiconfraria recebeu, no dia 2 de julho daquele ano, uma carta autógrafa na qual o Cardeal Motta aprova e recomenda aos fiéis a Arquiconfraria, expressando ao mesmo tempo a esperança que a Igreja Matriz de Ponte Pequena venha a tornar-se um verdadeiro Santuário das Almas.

A Arquiconfraria tem por fim a santificação dos associados através da imitação das virtudes do Coração de Jesus e a oração pelos falecidos, a fim de que todos os que adormeceram no Cristo tenham a felicidade, a luz e a paz, principalmente pela Santa Missa.

VANTAGENS
Os associados passam a fazer parte de uma corrente de orações ao redor do mundo, em que rezamos uns pelos outros e todos rezamos pelos falecidos. Pedimos, assim, para os que já partiram, que Deus lhes conceda o descanso eterno.

Também nós, como associados da Arquiconfraria, quando chegar a nossa hora, receberemos essas mesmas orações. Assim, buscamos imitar o Coração de Jesus, rico em misericórdia, praticando a caridade através da oração e da ação entre nós, os vivos, e também para com os falecidos.

INSCRIÇÃO
A condição única para a admissão na Arquiconfraria é inscrever-se no seu registro, na sede da mesma, ou seja, no Santuário das Almas, Ponte Pequena, São Paulo. Pede-se também ao associado que ajude com uma contribuição mensal, de acordo com suas possibilidades, para a manutenção das obras de evangelização dos Missionários do Sagrado Coração.

PRÁTICAS
O que nos caracteriza como Arquiconfraria é o serviço da misericórdia, imitando as virtudes do Coração de Jesus. E isso se dá de vários modos:

Oração: os associados são convidados a, em primeiro lugar, rezar pelos falecidos e pelos demais membros da Arquiconfraria ao redor do mundo.

A cada segunda-feira, em vários lugares do país e, principalmente no Santuário das Almas em São Paulo, celebramos a Santa Missa às 19h30, pelas intenções dos associados da Arquiconfraria. Todos os associados são convidados a acender uma vela e a unirem-se em oração, onde quer que estejam, nessa mesma hora e dia, rezando pelos associados vivos e por todos os falecidos.

Solidariedade: A caridade que nos leva a rezar, deve também nos levar a agir. Recomenda-se, portanto, que o associado da Arquiconfraria faça, ao menos uma vez por ano, uma visita ao cemitério, rezando pelos falecidos ou, se preferir, faça uma visita a uma família que perdeu um ente querido, prestando sua solidariedade cristã.

Compromisso: Além disso tudo, a contribuição e fiel do associado, ajuda nas diversas obras missionárias que a Congregação dos Missionários do Sagrado Coração mantém, além de ajudar na formação de novos religiosos para trabalhar pelo Reino de Deus. Cria-se, assim, uma corrente do bem: sua oração e contribuição permite que mais bem possa acontecer, e mais orações subam aos Céus.

Oração: os associados são convidados a, em primeiro lugar, rezar pelos falecidos e pelos demais membros da Arquiconfraria ao redor do mundo. A cada segunda-feira, em vários lugares do país e, principalmente no Santuário das Almas em São Paulo, celebramos a Santa Missa às 19h30, pelas intenções dos associados da Arquiconfraria. Todos os associados são convidados a acender uma vela e a unirem-se em oração, onde quer que estejam, nessa mesma hora e dia, rezando pelos associados vivos e por todos os falecidos.

Divulgue a devoção às almas e a Arquiconfraria do Sagrado Coração de Jesus em Sufrágio das Almas. Entre em contato conosco para nos enviar seus testemunhos, suas graças alcançadas, suas sugestões e suas dúvidas sobre a devoção às almas.

Agosto2017A.indd